Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Voz do Pároco Liturgia Expediente Fale Conosco
 
 
Home | Grupo de Jovens e Adolescentes

Jovens visitam orfanato!

     Visita ao orfanato "Lar Amor Real"

 Veja as imagens de nossa visita!!

     No último sábado (19/11), Jovens e adolescentes entre 12 e 20 anos visitaram a casa "Lar Amor Real" que abriga cerca de 25 crianças, entre 22 dias e 14 anos, que são afastadas dos pais por conta de decisões judiciais.
Longe de serem crianças tristes ou tímidas, meninos e meninas nos deram muito cansaço nas duas horas em que corremos, carregamos, jogamos, pintamos, pulamos e rimos com esses seres maravilhosamente agitados.
Conversando com as “mães sociais” conhecemos a história de algumas delas, entristecemo-nos como alguns pais podem tratar assim um ser humano tão indefeso.
Crianças como o bebê F. que não gosta e até chora na presença de homens. Incrivelmente alegre, sorridente com qualquer mulher que lhe desse um mínimo de carinho, com a aproximação de um homem o bebê iniciava um choro sofrido, que só tinha fim quando este homem se afastava.
Também conhecemos G..Um menino agitado, que nos assustou a princípio. Era agressivo e muito grosseiro com todos, apesar de tentarmos conversar. Quando desistimos de tentar essa aproximação, ele me surpreendeu ao pegar minha mão e me convidar pra dar uma volta: “Tia, sabe porque eu faço isso? Porque aqui tem muita criança, e se não for assim não me dão atenção”.
Como qualquer criança, G. queria ser percebido, e é triste saber que ele não tem uma mãe presente para elogiar suas conquistas ou um pai para repreender suas “artes”.
Uma mãe social me conta que nenhuma das crianças chega lá e pode ser adotado. É necessária a decisão do juiz de que os pais não tem condições de cuidar de seus filhos. Essa decisão muitas vezes é demorada, já que a lei prevê que deve ser dada a chance de “recuperação” dos pais. Quando percebe-se que não há condições de retorno às famílias, são autorizadas a adoção. Um exemplo é R., uma menina que chegou ao Lar com alguns dias, e hoje, com 14 anos, recebeu a noticia de que poderá ser finalmente adotada.
Essa mãe social também me conta que os pais têm permissão para visitar as crianças uma vez por semana, mas que muitos não aparecem para ver seus filhos.

 
São crianças sofridas, com um brilho nos olhos que nos encantou. Conquistaram-nos com sua alegria diante de todo esse sofrimento. As “mães sociais”, voluntárias que se dedicam a essa causa sem cessar, merecem todo o nosso reconhecimento por esse trabalho maravilhoso, levando a essas crianças o carinho que lhes devia ser dado desde o primeiro dia de vida.
 

A casa está aberta aos sábados para visitação, e podem ser encontradas mais infomarções através do site do "Lar Amor Real". Doações serão benvindas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Enviar Notícia
 
  » Agenda  
  » Horário das Missas  
  » Avisos  
Edições passadas >>
 
 
 
 
 
 
  " "Se você não puder alimentar cem pessoas, alimente pelo menos uma""
Madre Tereza de Calcutá
 
 

PARÓQUIA SÃO BRAZ
Rua Antônio Escorsin, 1840
São Braz
Curitiba - PR

Fone: (41) 3024-1310

 
Projeto: Cristãos on-line   Desenvolvido por: Midia Essencial